A Dermatologia Cirúrgica abrange todos os procedimentos cirúrgicos e técnicas minimamente invasivas para diagnóstico de patologias, correções estéticas e prevenção de câncer de pele e envelhecimento cutâneo.

PRINCIPAIS
CIRURGIAS DERMATOLÓGICAS

Biópsia

Procedimento simples no qual um pequeno fragmento da pele ou da mucosa é retirado para análise patológica. É comum confundir o termo biópsia com o exame patológico propriamente dito.

Todas as técnicas são precedidas por anestesia local, sem risco para o paciente. O anestésico é injetado após assepsia e causa ardência por um período não superior a 30 segundos, além disso, o procedimento não traz qualquer desconforto ao paciente.

O cuidado pós-operatório indicado pelo dermatologista é muito importante para se evitar infecções que podem atrasar a cicatrização ou deixar defeitos inestéticos.

Cauterização

É um procedimento cirúrgico realizado com aparelho que destrói lesões por eletricidade e calor. A anestesia é feita no local da aplicação e a recuperação é rápida e sem cicatrizes.

Utilizada para retirar alguns tipos de tumores benignos e alguns tipos de cânceres da pele. Também pode ser realizada para retirar lesões benignas da pele, como hiperplasias sebáceas e ceratoses seborreicas.

Excisão cirúrgica

A excisão é um procedimento realizado para remover uma lesão de pele, que pode ser benigna ou maligna. Feita com anestesia local, quando se trata lesões pequenas, normalmente é uma técnica ambulatorial.

O fechamento da ferida cirúrgica se faz com pontos e curativos. Após um período de 7 a 14 dias, os pontos são removidos. O cuidado pós-operatório indicado pelo dermatologista é muito importante para se evitar infecções que podem atrasar a cicatrização ou deixar defeitos inestéticos.

A excisão cirúrgica é indicada para a remoção de tumores benignos e malignos. O exame pode ser realizado para diagnosticar todo tipo de doença de pele, cabelo e unha.

Lobuloplastia (furo de orelha alargado)

O furo de orelha pode se tornar alargado pelo uso frequente de brincos pesados e alargadores.
A condição pode ser tratada com cirurgia, realizada em consultório sob anestesia local.

Muitas vezes, associada a condição, notamos uma flacidez da pele local, sendo realizado aplicação de preenchimento com ácido hialurônico para devolver forma e firmeza ao lóbulo de orelha.

A técnica cirúrgica permite após completa cicatrização local, a realiazação de um novo furo de orelha.

Interessado em saber mais? Entre em Contato

 CONTATO

Endereço:

Avenida Angélica, 2133, Quinto andar, Clínica Aribi Dermatologia

WhatsApp: (11)95664-6808

contato@dranaranregretti.com.br

ENTRE EM CONTATO

© Copyright Dra Nara Nregretti.  Todos Direitos Reservados.